segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Circuito integrado para nanossatélites desenvolvido no Brasil

Circuito integrado para nanossatélites desenvolvido no Brasil: Uma parceria entre o INPE e a UFRN resultou em um novo circuito para uso em nanossatélites de observação ambiental.

terça-feira, 14 de julho de 2015

Plutão a vista.



Ele é menor que nossa Lua e tem cinco satélites naturais.


Pesquisador do Observatório Nacional comenta missão da sonda New Horizons, que chega a Plutão nesta terça-feira

Nave norte-americana irá sobrevoar o planeta anão a uma distância de 12,5 mil quilômetros. Até hoje, nenhuma aeronave chegou tão perto de Plutão. A missão irá coletar imagens e informações do planeta mais distante do Sistema Solar.
por Ascom do MCTI
Publicação: 13/07/2015 | 13:52

Última modificação: 13/07/2015 | 21:30





Imagem capturada pela sonda New Horizons, da Nasa, no sábado. Nesta terça, ela chegará à menor distância registrada de Plutão.
Crédito: Nasa/JHUAPL/SWRI
A sonda New Horizons, da agência espacial norte-americana (Nasa), deverá sobrevoar a exatos 12,5 mil quilômetros (km) a superfície de Plutão, o planeta anão mais distante do Sistema Solar, nesta terça-feira (14), por volta das 8h49 (horário de Brasília). Pela primeira vez na história da exploração espacial, o ser humano levará uma sonda ao planeta localizado a aproximadamente 5 bilhões de km do Sol. Para se ter uma ideia, a distância média da Terra ao Sol é de 149.597.871 km. O objetivo da viagem, iniciada em 19 de janeiro de 2006, é trazer informações e imagens de Plutão.
O pesquisador do Observatório Nacional (ON), instituto de pesquisa vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Julio Camargo, afirma que os dados coletados pela New Horizons vão contribuir, significativamente, para avanços na pesquisa espacial, trazendo benefícios para investigação científica. "A missão permitirá conhecer Plutão com detalhes jamais obtidos e ajudará a entender um pouco melhor os ‘mundos' mais afastados do nosso Sol. Trata-se de uma região sobre a qual pairam muitas questões. É um grande feito científico e tecnológico", explica.
Segundo ele, conhecimentos sobre o planeta anão poderão fornecer instrumentos para se compreender a história e a evolução do Sistema Solar exterior. "A sonda irá coletar dados que permitirão conhecer o planeta com detalhes jamais obtidos. Há quem entenda que o conhecimento de fato de Plutão começara com as informações da New Horizons. Corpos a grandes distâncias do Sol são considerados ‘fósseis', relativamente inalterados, da formação do Sistema Solar. Informações sobre esses corpos, portanto, fornecem material para se entender a história e a evolução do Sistema Solar exterior", ressalta.
Tecnologia
A New Horizons viaja pelo espaço a uma velocidade de aproximadamente 15 km/s. É considerada a nave mais rápida da história. Em apenas nove horas de viagem passou pela Lua. Para voar da cidade de São Paulo ao Rio de Janeiro a sonda levaria apenas 20 segundos. "A New Horizons sobrevoará a 12,5 mil km sobre Plutão a uma velocidade aproximada de 14 km/s. Trata-se de um sobrevoo, a sonda apenas passará pelo planeta e coletará dados, não irá orbitá-lo", afirma Camargo.
Desde 2006, quando a sonda deixou o planeta Terra, foram feitos registros de imagens revelando detalhes de Saturno, Netuno e Plutão. Neste domingo (12), a Nasa revelou novas imagens do planeta anão feitas pela New Horizons, a uma distância de mais de 1,6 milhão de km. Para chegar à Terra, os dados obtidos em Plutão viajam por 4,5 horas.
Brasil e EUA
Em agenda oficial de compromissos de cooperação bilateral no início do mês, a presidenta Dilma Rousseff assinou 22 acordos entre o Brasil e os Estados Unidos. Desse total, sete contemplam área de ciência, tecnologia e inovação (CT&I). Um deles, assinado pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, e pelo diretor do Escritório de Política de Ciência e Tecnologia dos EUA (OSTP, na sigla em inglês), John Holdren, é o Plano de Ação 2015-2017 definido pela Comissão Mista Brasil-Estados Unidos de Cooperação Científica e Tecnológica (Comista).
A área aeroespacial também foi beneficiada com os acordos. A Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTI) e a National Aeronautics and Space Administration (Nasa) assinaram acordos para ampliar os estudos sobre o clima espacial e global e os da área de heliofísica, ciência que estuda o Sol.
Veja abaixo algumas características de Plutão (valores aproximados).
Diâmetro: 2.380 km
Satélites conhecidos: Caronte (o maior deles), Nix, Hydra, Kerberos, Styx
Período de rotação: 6,5 dias terrestres
Período orbital: 248 anos terrestres
Massa: 0.002 massas terrestres
Temperatura: -236º C
Atmosfera: Nitrogênio (predominante) e metano
Pressão atmosférica: 11 micro-bar (cerca de 100.000 vezes mais leve que a atmosfera terrestre)
Fonte: MCTI


quinta-feira, 11 de junho de 2015

Olhe para o céu

Acesse o site do Planetário do Rio de Janeiro e participe do concurso.


http://www.planetariodorio.com.br/index.php/gestao/editais-e-licitacoes/item/5824-bem-vindo-ao-concurso-olhe-para-o-ceu-2015

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Nave Russa

Acompanhe ao vivo.

http://www.satview.org/

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Curso - Telescópio

Clube de Astronomia de Brasília

Navegue no site:

http://www.casb.org.br/agenda-e-eventos/curso-sobre-telescpios-turma-1/

Sistema Solar

Muito legal, acesse:

http://www.solarsystemscope.com/pt

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Pedro Nehme - Espaçonauta Brasileiro

Acompanhe o treinamento do espaçonauta brasileiro, Pedro Nehme.





https://espaconauta.wordpress.com/

terça-feira, 7 de abril de 2015

Revista Espaço Brasileiro

Olá

baixe as revistas "Revista Espaço Brasileiro" da AEB - Agência Espacial Brasileira


http://www.aeb.gov.br/imprensa/arquivo-de-revistas/

Marte

Direto para Marte.

2001: Sonda Mars Odyssey é lançada em direção ao planeta vermelho
07-04-2001




No dia 7 de abril de 2001, era lançada a sonda espacial não tripulada 2001 Mars Odyssey, da NASA, com destino ao planeta vermelho. Ela foi levada ao espaço pelo foguete Delta II de Cabo Canaveral, na Florida. A Mars Odyssey chegou ao seu destino após seis meses de viagem, no dia 24 de outubro, e segue em operação até os dias atuais.
A partir de 19 de fevereiro de 2002, a Odyssey começou sua missão cientifíca de mapeamento e segue orbitando Marte, a uma altitude em torno de 3.800 quilômetros.
Entre seus resultados, a sonda apresentou fortes indícios da presença de água em Marte e realizou estudos relevantes sobre as estações no planeta vermelho. Estes achados fazem parte da missão primária da Mars Odyssey, encerrada em agosto de 2004. Atualmente, a sonda realiza sua tarefa secundária que é prestar auxílio às missões de superfície do planeta, como os rovers Spirit e Opportunity, trabalhando nas comunicações dos robôs entre a Terra e Marte.
Em 15 de dezembro de 2010, a Mars Odyssey quebrou o recorde de permanência de serviço de um veículo espacial em Marte, com 3.340 dias de operação. O nome da sonda é uma homenagem ao livro 2001: Uma Odisséia no Espaço, de Arthur C. Clarke.





Imagem: NASA/JPL/Corby Waste [Domínio Público], via Wikimedia Commons





http://www.seuhistory.com/hoje-na-historia/2001-sonda-mars-odissey-e-lancada-em-direcao-ao-planeta-vermelho

segunda-feira, 23 de março de 2015

XVII CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA As fotos do curso de 2014 já estão disponíveis! Curso de Introdução à Astronomia e Astrofísica Acesse o site: http://www.das.inpe.br/ciaa/

terça-feira, 10 de março de 2015

Curso de Cosmologia - Observatório Nacional

Oba!!! Vou fazer minha inscrição. http://www.astroaprendizagem.on.br/daed/

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

XII Jornada Espacial

Acesse o site: http://aebescola.aeb.gov.br/index.php/galeria/fotos/jornada-espacial/xii-jornada#22-IMG_5271